Inovando em COVID19 vezes

O futuro não é esperado, deve ser conquistado

É uma realidade que essa pandemia que vivemos alterou tudo, e ainda não sabemos quanto tempo seu efeito se estenderá. No momento, a imagem é mais constritiva do que expansiva. Existem limitações de capacidade em praticamente todas as instalações e estabelecimentos do mundo, fortes restrições à mobilidade nacional e internacional, a concentração de pessoas é proibida, vigilância especial devido a medidas de higiene e segurança da saúde e uma recessão econômica global sem precedentes.

A queda acentuada da demanda terá efeitos profundos na cadeia de valor. Muitas empresas estão indo à falência, causando aumento do desemprego e queda na demanda, seguindo o círculo vicioso de uma recessão. As indústrias nas quais o contato humano é necessário, como turismo, esportes e música, serão as mais afetadas pelas medidas de distanciamento social.

Contactless RC8

Nesse novo contexto, surge um conceito que chamaremos de economia de baixo contato. Corresponde aos negócios que chegam marcados por algumas das variáveis ​​indicadas e, aqueles que não as contemplam, devem fazê-lo porque, na opinião de alguns, como a consultoria Board Innovation, a mudança chegou para ficar por pelo menos alguns anos. Depende em grande parte do tempo que a ciência precisar para encontrar a vacina ou um tratamento eficaz contra o vírus, mas as consequências econômicas podem durar ao longo do tempo, daí o meu pedido de reinvenção nos negócios. Nesse sentido, e levando em consideração essa pandemia, as empresas de sucesso serão aquelas capazes de adaptar seus modelos para responder a alguns dos desafios colocados pela nova normalidade. "As pessoas podem acabar se acostumando a usar uma máscara ou a trabalhar em telecomunicações, mas muitos setores levam muito tempo para se recuperar", diz Board Innovation.

As crises devem ser uma grande oportunidade para inovar, por esse motivo o tecido industrial, a capacidade de acessar a tecnologia e reorientar o roteiro das empresas devem ser estimulados. O problema mais sério é o baseado nas decisões e desafios que você assume; um país inteiro, uma empresa ou um trabalhador podem ser relegados a um carro difícil de sair no futuro. Por outro lado, o planejamento inovador, um modelo de investimento em transformação digital, pode transformar o pior cenário possível em um crescimento a médio prazo. O que é feito nos próximos cinco meses determinará os próximos cinco anos.

Devemos levar em conta que esta crise é sem precedentes, de grande impacto, e que o que foi mal construído pelas empresas nos últimos anos será levado adiante.

Contactless RC17

Economia de baixo contato

O vírus COVID-19 nos levou a viver uma economia moldada por novos hábitos e regulamentos, com base na redução do contato próximo nas interações e em restrições mais rígidas de viagem e higiene.

Em princípio, até que exista uma vacina ou imunidade coletiva, o cenário com o qual nos apresentaríamos seria um aumento contínuo e uma diminuição das interrupções na maneira como trabalhamos e vivemos nos próximos dois anos. O resultado seriam novos hábitos que estão mudando nosso mundo, levando em consideração os seguintes fatores:

  1. Regulamentos e políticas mudam constantemente
  2. Reuniões limitadas
  3. Restrições a viajar
  4. Requisitos de higiene
  5. Proteção de grupos vulneráveis
  6. Trabalho remoto
  7. Equilíbrio trabalho / vida
  8. Acesso ao comércio eletrônico e logística
  9. Saúde Eletrônica

Pessoas e organizações vão descobrir os benefícios de uma nova maneira de viver e trabalhar, desafiando as normas tradicionais nos negócios e no estilo de vida.

Levando em conta o impacto das tecnologias na economia de baixo contato, a consultoria de negócios Disrruptia Consultores indica que cada um dos setores de negócios foi afetado de maneira diferente, mas o que é comum a todos é a necessidade de iniciar e / ou ou acelerar os processos de transformação digital. Estes, que levaram entre um a três anos, hoje devem ser feitos em alguns meses.

O digital se tornou o elemento central de toda interação. Os canais digitais agora são o principal modelo de engajamento do cliente, e os processos automatizados são o direcionador da produtividade e a base de cadeias de suprimentos flexíveis, transparentes e estáveis. As formas ágeis de trabalhar são um pré-requisito para lidar com as mudanças no comportamento do consumidor.

Contactless RC21

Posso destacar algumas empresas que, na fase mais difícil de confinamento, conseguiram inovar e inspirar. Por exemplo; No caso do PEPSI, quando o bloqueio atingiu seus principais mercados, eles decidiram tirar proveito do fato de que as pessoas teriam que comer em casa por um longo período de tempo e, em menos de um mês, desenvolveram duas novas plataformas orientadas ao consumidor, chamadas Pantryshop.com e Snacks.com. No primeiro, os consumidores podem encomendar pacotes das marcas mais vendidas da PEPSI, e o segundo é uma lanchonete eletrônica.

As corridas de Fórmula 1 passaram para o e-sports com pilotos reais, a polícia chinesa implementou capacetes policiais com visão infravermelha e, em Detroit (EUA), o Aloft Hotel controla robôs de entrega dentro dos estabelecimentos.

A companhia aérea Emirates, que está globalmente bloqueada, estava prestes a pedir falência; decidiu lançar rapidamente o modelo vinculado à carga vinculada e oferecer praticamente apenas voos de carga. Essa mudança forneceu um fluxo adicional de receita quando os negócios mais precisavam.

Existem muitos exemplos de como você pode ganhar mais agora que não pode administrar seus negócios habituais. O exemplo são eventos enormes, como festivais. Nesta oportunidade, os administradores do Tomorrowland Festival, que acontece todos os anos na Bélgica. Dada a impossibilidade de começar o festival, eles decidiram transformá-lo em um festival virtual de 2 dias. Curiosamente, isso lhes permitiu algo que eles não podiam fazer antes. Vender ingressos sem fim. Os participantes do festival belga sofreram com 'ingressos esgotados', mas esse não é o caso agora. Eles conseguiram reduzir o preço de entrada acessando uma nova meta, com um novo produto virtual. O efeito é inovação disruptiva e maior receita.

Não está reinventando a roda, mas é completamente diferente do que eles fizeram no dia anterior à declaração da pandemia.

Mudanças esperadas no comportamento do consumidor

As mudanças serão refletidas em vários setores. Mudanças que antes eram graduais se aceleraram para se tornarem mudanças comportamentais mais imediatas. Um exemplo disso são os robôs usados ​​para entrega em domicílio.

Quanto à economia e à indústria, espera-se que haja acesso limitado ao capital e interrupções constantes na cadeia de suprimentos de muitos produtos. Enquanto a tecnologia deve se concentrar em soluções para diminuir o contato humano.

Mudanças no comportamento humano afetarão o local de trabalho. Soluções de baixo contato podem se tornar permanentes como forma de reduzir custos. O trabalho virtual pode diminuir o espaço do escritório e a infraestrutura necessária. Portanto, haverá uma alta demanda por equipamentos especiais para manter um escritório em casa.

Contactless RC18

Que ações as empresas devem tomar?

Durante a crise de 2008, as empresas consideradas hoje as mais inovadoras investiram em pesquisa e desenvolvimento.No longo prazo, esses investimentos geraram lucratividade e crescimento. Portanto, em tempos de recessão, investir em inovação em vez de simplesmente reduzir custos ajuda a ter um crescimento mais rápido.

A nova economia, a economia de baixo contato, permanecerá por muito tempo. Está aqui para ficar. Isso dará lugar a uma economia composta de novos hábitos e regras baseadas em interação reduzida e com restrições significativas. Esta situação vai mudar tudo. Você vai mudar de negócio? Você vai modificar a maneira como trabalha? Você vai continuar aprendendo?

As empresas devem definir uma estratégia para mitigar o impacto que o distanciamento social pode ter em sua organização. A médio prazo, é importante proteger a receita da empresa e redefinir novos orçamentos, implementar medidas para estabilizar as operações e lidar com o impacto a longo prazo. Por outro lado, essa economia de baixo contato gerará novas oportunidades e possíveis estratégias para superar a concorrência.

Por fim, os projetos a serem desenvolvidos nessa nova economia devem ter sistemas que permitam o comércio eletrônico e a proteção de dados sensíveis do usuário. Depois disso; é possível investir no desenvolvimento de novos modelos de negócios.

"Quando tudo muda, quem muda nem sempre vence, mas quem não muda quase sempre perde", alerta Marc Vidal

DEIXE SEU COMENTÁRIO AQUI

Leave a Reply

Your email address will not be published.